Tanto sistema operacional Windows, como o sistema operacional Linux armazena os arquivos dos usuários no disco através de regras. Os detalhes destas regras não são cobradas em prova de concursos públicos (a não ser em cargos de especialistas), mas algumas regras simples são necessárias aprender.

Inicialmente, você precisa saber que tanto o Windows como o Linux utiliza o conceito de pasta para armazenar os arquivos no seu disco rígido.

Uma pasta é um repositório que pode albergar um conjunto de arquivos e outras pastas.
Já os arquivos tem um conceito um pouco mais amplo. Podem ser figuras, vídeos, documentos de texto, planilhas eletrônicas etc. Uma observação importante, é o fato de arquivos não poderem armazenar outros arquivos, parece obvio, mas já foi alvo de cobrança em provas de seleção.

  • Manipulação de Pastas e Arquivos
    As principais ações que podemos fazer em pastas serão elencadas abaixo e em seguida detalhadas:Criar Pastas;
    Renomear Pastas e arquivos;
    Remover Pastas e arquivos;
    Mover arquivos entre pastas e

Criar Pastas
Para criar pasta basta escolher o local que deseja criá-las e clicar no botão ‘Nova Pasta’ (ver figura abaixo). Após digitar o nome da pasta, é suficiente pressionar a tecla Enter.

Pasta
Restrições de nomes
O Windows reserva alguns caracteres que não podem ser usados para atribuir nomes a pastas ou arquivos, são eles:  \ / :  * ? “ | < >
Cuidado! Essas restrições de nome já foram alvo de muitas e recentes questões de prova.

Renomear  arquivos e pastas
Para renomear arquivos e pastas é suficiente clicar com botão secundário do mouse (que por padrão é o botão direito) e no menu suspenso que aparecerá em decorrência desta ação, escolher a opção renomear e digitar a nova alcunha do arquivo ou pasta. Não podemos esquecer, evidentemente, as restrições de nome.
Outra opção é um clique duplo pausado no nome do arquivo ou da pasta que se deseja renomear. Atente: clicar no ícone do arquivo ou pasta (ao invés do nome) não possibilita que estes sejam renomeados. O fato importante é que o duplo clique rápido terá por consequência  abrir o arquivo, por isso o duplo clique deve ser pausadamente. A elaboradora Cespe já cobrou o procedimento supracitado, assim não impede de ser alvo de cobrança em futuras provas de seleção.

Remover arquivos e pastas
O procedimento para remover (excluir) um arquivo ou pasta é bem simples: basta selecionar o arquivo ou pasta desejada e clicar no botão DELETE do teclado. Lembrando que tal procedimento enviará o arquivo/pasta para lixeira do Windows. Caso queira que o arquivo /pasta seja removidos definitivamente, sem passagem pela lixeira, basta selecionar o arquivos e combinar as teclas SHIFT + DEL, confirmando a ação.

Mover arquivos entre pastas
No tocante a mover arquivos entre pasta, temos que ter dois focos:
Mover arquivos entre a mesma unidade de diretório, por exemplo, entre pasta que estão na unidade de diretório C:\.
Mover arquivos entre unidades de diretório distintas, por exemplo, entre a unidade de diretório do HD, o C:\, e uma possível unidade de diretório de um Pen Drive, F:\.
Um detalhe importante: todas as ações de descritas abaixo são usando o botão primário do mouse.

Mover arquivos entre a mesma unidade
Em regra, ao se movimentar arquivos entre a mesma unidade de diretório, o padrão é o sistema mover o arquivo da pasta de origem para a pasta destino. A palavra mover, às vezes, traz uma conotação desconhecida pelo estudante, por isso anote aí: Mover significa recortar. Portanto, quando se movimenta arquivos entre pastas que estão na mesma unidade, o sistema move da pasta de origem e regrava na pasta destino.

Mover arquivos entre unidades distintas.
Quando se movimenta arquivos entre pastas distintas, o arquivo é copiado para o destino, e o original permanece na pasta de origem. Lembre-se: arrastar um arquivo de uma unidade externa, como o Pen Drive para o seu computador não irá retirá-lo do Pen drive, ou seja, o que ocorrerá é que será feito uma cópia daquele arquivo para seu computador.

Uso da tecla CTRL e tecla SHIFT
Podemos arrastar os arquivos utilizando a tecla do seu teclado CTRL ou a tecla SHIFT.
Quando arrastamos arquivos usando a tecla CTRL, estes irão ao destino em forma de cópia pasta de destino, ficando assim o arquivo original na pasta de origem.
No caso de arrastar arquivo usando a tecla SHIFT, este será movido da pasta de origem e regravado para o destino. Nos dois casos supracitados, independe o fato dos arquivos estarem em pasta contidas no mesmo diretório ou em diretórios distintos.

COMENTE PELO SITE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *